Cuidado com os Falsos Dentistas

A Odontologia praticada no século XVI no Brasil, era regulamentada através de cartas régias e licenças, focava apenas em extrações dentárias, com técnicas rudimentares, instrumentais inadequados e praticamente não existia higiene nos consultórios.
 
Somente em 1848, tendo em vista a criação do “Baltimore College of Dental Surgery”, por Horace Hayden e Chapin Harris, considerada a primeira Faculdade de Odontologia do Mundo separada da Faculdade de Medicina, muitos dentistas americanos chegam ao Brasil e muitos brasileiros vão se capacitar nos Estados Unidos.
 
Cresce, então um movimento para a criação de cursos de Odontologia no Brasil, o que vem a acontecer a partir do Decreto 9.311, de 25 de outubro de 1884, ainda no Brasil Império.
 
A partir da criação dos cursos de Odontologia, que posteriormente se separam das Faculdades de Medicina, somente podem exercer a profissão aqueles que se capacitaram em cursos reconhecidos. É resguardado o direito de quem praticava a profissão até então (que passaram a ser chamados de práticos ou dentistas práticos), porém é terminantemente proibido que novas pessoas sem habilitação passem a exercer a profissão.
 
Na atualidade, a própria Constituição Brasileira (1988) proclama em seu artigo 5º, inciso XIII que “É livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”. Isso significa que em um regime democrático, como é o do Brasil, qualquer cidadão tem a liberdade de escolher a profissão que deseja exercer, mas para isso é necessário observar os dispositivos legais.
 
No Brasil, o exercício da Odontologia é disciplinado pelas Leis 4.324, de 14 de abril de 1964, e 5.081, de 24 de agosto de 1966, pelo Decreto 68.704, de 03 de junho de 1971 e pelas normas regulamentadas pelo Conselho Federal de Odontologia. 
 
Percebe-se que no decorrer da história, foi-se criando várias gerações traumatizadas, por causa da falta de habilitação acadêmica profissional. E infelizmente nas periferias e interiores do país, na atualidade, ainda existem "dentistas práticos", porque a população os procuram por causa de preços baixos e ausência de fiscalização do poder público.
 
Nos últimos dois anos, os agentes da Polícia Civil prenderam mais de 25 pessoas que trabalhavam como dentista sem estarem habilitados. Gama, Ceilândia, Samambaia e Taguatinga são os locais mais visados. ‘‘Aproveitam-se da carência da população para atuarem. A falta de informação e a necessidade de tratamento abrem espaço para os falsários’’, explica o delegado assistente da Decon, Raimundo Vanderly Alves de Melo.
 
Na maioria dos casos, os falsos profissionais são técnicos em Prótese Dentária ou Higiene Dental, que trabalharam como assistentes em algum consultório.
 
A Odontomaxx tem atendido alguns pacientes traumatizados e colheu algumas informações para você leigo se prevenir.
 
1ª) Cuidado com o carisma do "prático" e preço abaixo do valor de mercado;
 
2ª) Verifique se o profissional ou a Clínica, está inscrito no Conselho Regional de Odontologia; 
 
-Veja a inscrição neste site: http://cfo.org.br/servicos-e-consultas/Profissionais/
 
-O CRO/DF possui um serviço de atendimento por telefone. Basta ligar para 0800-61-7007.
Fornecendo o número do registro profissional, o paciente saberá se o dentista está apto para trabalhar. 
 
3ª) Cuidado com as promessas;
4ª) Observe a higiene do estabelecimento;
5ª) Peça Nota Fiscal.
 
Veja alguns casos que podem ocorrer quando voçê faz um atendimento com um "Falso Dentista":
 
  • Usar Aparelho Odontológico, por um longo período sem movimentar os dentes, ou moviventá-los bruscamente, sem acompanhamento do profissional habilitado, pode provocar dores contínuas, infecção na gengiva, metal enferrujado e dentes cariados;
  • Lesão causada no dente pelo tratamento endodôntico(canal), mal feito;
  • Hemorragia causada pela má extração de dente;
  • Colocação errada de Implante Dentário, causando paralização facial;
  • Desgaste ou extração desnecessária dos dentes naturais;
  • Próteses mau planejadas e que causam fraturas dentárias e perda do dente, etc.
 
Agende agora sua consulta de Emergência 24 horas de Domingo à Domingo, sem fila de espera !
(61) 8416-1147
(61) 9139-4229
(61) 9299-3679
Se quiser descobrir mais, agende a sua avaliação!